Sobradinho-DF - O ponto mais alto do Distrito Federal


 
Saiba quando o novo portal de Sobradinho estiver no ar!

Login
ID (e-mail)
Senha
 
 

GEOGRAFIA
Aspectos gerais
 
Principal Sobradinho-DF

 
 
 

Limites

Partindo da Estrada DF-5, pela Estrada Parque Contorno EPCT, para sudeste, até encontrar a Estrada DF 6; para leste, até o Rio São Bartolomeu; pelo Rio São Bartolomeu para montante até a confluência do Córrego do Meio; pelo Córrego do Meio para montante até a sua cabeceira norte; desta cabeceira em linha reta, rumo norte, até encontrar a Estrada BR 020; cruzando a Estrada BR 020, em linha reta, para noroeste, até encontrar a cabeceira do Córrego Corguinho; desta cabeceira, em linha reta, para Noroeste, até a cabeceira mais a oeste do Córrego Chapadinha, desta cabeceira, em linha reta, para o nordeste, até a cabeceira mais próxima do Córrego Terra Branca; pelo Córrego Terra Branca abaixo, até a sua confluência com o Córrego João Pires; pelo Córrego João Pires para a jusante até a sua confluência com o Ribeirão Palmeira; pelo Ribeirão Palmeira para jusante até sua confluência com o Rio Maranhão e por este para jusante ate o limite do Distrito Federal, paralelo 15º30'; seguindo este limite do Distrito Federal, para oeste, até a Estrada DF 5; pela DF 5, limitando com a IV Região, para o Sul, até a EPCT.

(Decreto nº 488, de 8 de fevereiro de 1966)

 

Caracterização da Regiao Administrativa RA-V

 

A Região Administrativa de Sobradinho, RA-V, ocupa uma área de 569,37 Km2 e tem como sede a cidade satélite do mesmo nome, situada a 22,1 Km a nordeste de Brasília.

Ao norte, o paralelo 15º30' sul limita a Região com o Estado de Goiás (município de Planaltina de Goiás). O limite leste e formado pela RA VI (Planaltina). Duas Rodovias constituem o limite sul da RA V: a EDF 001, que a separa da RA I (Brasília) e a EDF 250 (BR 479) que a separam da RA VII (Paranoá). O limite oeste e constituído pela EDF 170 que a separa da RA IV (Brazlândia). O Decreto nº 488, de 8 de fevereiro de 1966 fixou os limites das Regiões Administrativas do Distrito Federal.
Sua rede de drenagem e composta de cursos d'água que fazem parte das Bacias dos rios Maranhão e São Bartolomeu, destacando se, na região, o ribeirão Sobradinho, afluente do São Bartolomeu e o ribeirão da Contagem, afluente do Maranhão.
Segundo a classificação de Koppen, internacionalmente adotada, os tipos de clima do Distrito Federal são o tropical AW e o tropical de altitude Cwa e Cwb.
Na classificação de Nimer, uma adaptação para o Brasil da de Koppen, o clima do Distrito Federal (assim como o de toda a Região do Centro oeste), apresenta dois subdomínios (ou variedades): clima quente e clima subquente. Nas áreas de altitudes superiores a 1.000m, predomina o clima subquente semi úmido com quatro a cinco meses secos. Nas áreas menos elevadas, prevalece o clima quente semi úmido, com quatro a cinco meses quentes. A diferença esta na ocorrência de temperaturas medias mais baixas, nas áreas mais elevadas do Distrito Federal.

No clima do Distrito Federal observa se a existência de duas estações, uma chuvosa, no verão, e outra seca, no inverno. A temperatura media situa-se acima de 19 graus centígrados. As temperaturas mais baixas ocorrem entre junho e julho, com uma media de 19,6 graus centígrados nas mais altas entre setembro e outubro, com media de 22,8 graus centígrados. A precipitação pluviométrica anual excede 1500 mm, caracterizando se as chuvas como de grande intensidade e de curta duração, distribuídas irregularmente. De abril a setembro, devido a ausência quase total de chuvas, com menos de 1% da precipitação anual, a umidade relativa do ar sofre uma queda sensível em relação as suas médias anuais, de 68%, atingindo níveis inferiores a 25%.

As variações altimétricas do relevo da Região apresentam níveis correspondentes a: superfícies planas, nas costas acima de 1200m, sendo 1301m a altitude máxima aproximada, (Chapada da Contagem), cobertas predominantemente por reflorestamento; superfície, nas cotas de 1000 a 2000 m, coberta por cerrado, cerradão, mata ciliar e reflorestamento. A altitude média aproximada da cidade é de 1120 m; superfície, nas cotas inferiores a 800 m ate 1000m, coberta por cerrado, cerradão, cerrado ralo, mata subcaducifolia e algumas manchas de mata ciliar.

 

 

Ocupação do Solo

 

Na Região Administrativa V as atividades rurais desenvolvem-se no Núcleo Rural de Sobradinho, nas áreas isoladas Sonhem de Cima, Mogi, Buraco, Paranoazinho, Córrego do Meio e Contagem, Colônia Agrícola São João e outras.
Encontram-se também na RA-V, a área de Proteção Ambiental do Rio São Bartolomeu, área diversas (Horto Florestal e Colégio Agrícola), loteamentos irregulares, invasões e áreas de reflorestamento.

A área ocupada pelo loteamento de Sobradinho é de 11.542.890 m2 (11,54 km2), dos quais 4.126.444 m2 (4,12 km2) correspondem a lotes destinados a venda, 1.191.340 m2 (1,19 km2) ao arruamento, e 6.225.106 m2 (6,22 km2) estão reservados aos parques, jardins e serviços de utilidade pública.

O plano original da cidade sofreu algumas modificações no decorrer de sua implantação. Destaca-se o reparcelamento de quatro conjuntos da quadra 18, com pequeno acréscimo de área, destinado a fixar os moradores das invasões do Ribeirão Sobradinho e Lixão, dentro do Programa de Assentamento Populacional de Emergência PAPE (agosto/1980).

Em Sobradinho, encontravam-se mais de uma família residindo no mesmo lote, em condições muitas vezes precárias de coabitação. Existiam, também, barracos de madeira disseminados por toda a cidade, entre as casas de alvenaria ou em fundos de terreno. O problema foi resolvido em grande parte com a execução do Programa de Assentamento de População de Baixa Renda, com a criação da Expansão Urbana do Setor Oeste da Cidade (06/10/89), compreendendo as etapas de Sobradinho 2, Sobradinho 3 e Sobradinho 4. Este núcleo habitacional é designado popularmente de Assentamento ou Sobradinho II.

 

O projeto urbanístico de Sobradinho, elaborado de acordo com as especificações legais, dividiu a cidade nos seguintes setores:

 

Setor residencial Comercial

Unidade celular da cidade, formada por conjuntos divididos em projeções, (destinadas a habitação coletiva), lotes residenciais e lotes comerciais. Nas laterais de cada quadra encontram se áreas reservadas ao comercio local (CL) em cujas extremidades ficam as áreas especiais e as áreas reservadas. Foram previstas, também, áreas para escolas, cinemas, igrejas, clubes e praças de esporte.

 

Quadra Comercial

Localizada no centro da cidade formada por quadras e setores relacionados a seguir:

 

Quadra Central

O conjunto A e dividido em lotes residenciais, e os outros conjuntos, em projeções para as atividades de comercio e serviços.

 

Setor Comercial Central

Neste setor localizam se bares, restaurantes, farmácias, joalherias e relojoarias, rodoviária, supermercados, feiras, escritórios para profissionais liberais, agencias bancarias, cinemas e outros serviços.

 

Setor Administrativo

Abriga a sede da Administração Regional, CEB, CAESB, FORUM, Inspetoria de Saúde e outros serviços públicos.

 

Setor Hoteleiro

Destinado a construção de hotéis e restaurantes. Próxima a este setor está a Rodoviária.

 

Setor Industrial

Destinado a oficinas em geral, pequenas fabricas e depósitos.

 

Áreas Isoladas

Destinadas a postos de gasolina, áreas especiais para industrias, para a instalação de industrias e depósitos que exijam cuidados especiais (deposito de gás, por exemplo), e áreas especiais destina das a serviços públicos e clubes recreativos.
Para obter uma dimensão exata da posição da Cidade Satélite de Sobradinho, no aspecto da distribuição de riquezas, deve se estudar a situação do DF como um todo. A renda media do brasiliense cresceu desde a década de 80, mas a distribuição de rendimentos permaneceu a mesma. Naquela época se ganhava em media 9,79 salários mínimos mensais. Dez anos se passaram e hoje pesquisas realizadas pela CODEPLAN mostram que a renda bruta mensal subiu para 12,98 salários mínimos.

 

Fonte: Administração Regional de Sobradinho

Destaques   



Página Inicial | Sobradinho.com.br - O ponto mais alto do DF, na internet!

Contato
Publicidade

Projeto Arte Digital - Webdesign - Projetos para web